O que é a hepatite?

A hepatite viral é uma inflamação do fígado causada por um vírus. Há cinco diferentes tipos de vírus da hepatite: hepatite A, B, C, D e E. Saiba mais sobre os diferentes tipos a seguir: 

HEPATITE A

Transmissão: a hepatite A é transmitida principalmente pela ingestão de alimentos ou água que tenham sido contaminadas pelas fezes de uma pessoa infectada. Ela pode também ser transmitida pela ingestão de mariscos crus provenientes de água contaminada por esgoto.

Prevenção: existe uma vacina para a hepatite A. O tratamento dentro de algumas semanas de exposição ao vírus também pode trazer imunidade de curto prazo. Você pode reduzir o risco de exposição com boas práticas de higiene e saneamento e evitando beber água que seja proveniente de uma fonte potencialmente perigosa.

Tratamento: como a hepatite A provoca somente a hepatite aguda, o corpo costuma ser capaz de limpar sozinho a infecção em algumas semanas. No entanto, as infecções de hepatite A podem causar complicações adicionais algumas vezes.

HEPATITE B

Transmissão: a hepatite B é transmitida pelo contato com o sangue ou outros fluidos corporais (ou seja, saliva, sêmen e fluido vaginal) de uma pessoa infectada. Ela pode ser passada de mãe para filho durante o parto.

Prevenção: existe uma vacina que pode prevenir a infecção. Caso você não tenha sido vacinado, é melhor utilizar camisinhas e evitar compartilhar agulhas ou itens, como escovas de dentes, lâminas de barbear e cortadores de unha com uma pessoa infectada para reduzir as chances de exposição. É também prudente evitar a aplicação de tatuagens ou piercings em locais não autorizados.

Tratamento: drogas como interferon alfa, peginterferon e uma série de outros medicamentos antivirais disponíveis retardam a replicação do vírus e, ocasionalmente, provocam sua remoção. Crianças nascidas de mães infectadas com a hepatite B também devem ser vacinadas até 12 horas após o nascimento, pois isso pode prevenir uma infecção que, muito frequentemente, progride para a hepatite B crônica.

HEPATITE C

Transmissão: a hepatite C é transmitida principalmente pelo contato de sangue com sangue. Em raros casos, ela pode ser transmitida através de certas práticas sexuais e durante o parto.

Prevenção: não existe vacina para a hepatite C. Portanto, é necessário reduzir o risco de exposição, evitando compartilhar agulhas e outros itens, como escovas de dentes, aparelhos de barbear e cortadores de unha com uma pessoa infectada. É também prudente evitar a aplicação de tatuagens ou piercings em locais não autorizados.

Tratamento: o tratamento para a hepatite C crônica busca erradicar o vírus. Frequentemente, ele envolve uma combinação de interferon peguilado e ribavirina, e há um crescente uso de potentes drogas antivirais de ação direta, com e sem interferon. As pessoas com diferentes genótipos respondem de maneira distinta ao tratamento, algumas com mais sucesso do que outras.

HEPATITE D

Transmissão: a hepatite D é transmitida através do contato com sangue infectado.

Prevenção: A hepatite D é encontrada apenas em pessoas que já foram infectadas com o vírus da hepatite B. as pessoas ainda não infectadas com a hepatite B devem vacinar-se contra este tipo de hepatite. Para reduzir a exposição, evite compartilhar agulhas e itens, como escovas de dentes, aparelhos de barbear e cortadores de unha com uma pessoa infectada. É também prudente evitar a aplicação de tatuagens ou piercings em locais não autorizados.

Tratamento: as condições podem melhorar com a administração de interferon alfa. Contudo, não há disponível atualmente uma terapia antiviral eficaz para a hepatite D.

HEPATITE E

Transmissão: a hepatite E é transmitida principalmente pela ingestão de alimentos e de água que tenham sido contaminados pelas fezes de uma pessoa infectada. Ela pode também ser transmitida pela ingestão de mariscos crus provenientes de água contaminada por esgoto.

Prevenção: atualmente, existe uma vacina para prevenir a hepatite E, mas não se encontra amplamente disponível. Você pode reduzir o risco de exposição com boas práticas de higiene e saneamento e evitando beber água que seja proveniente de uma fonte potencialmente perigosa.

Tratamento: não há tratamento para a hepatite E. No entanto, ela é geralmente autolimitante.